Infografia. Ilustração. Desenho Editorial. Banda Desenhada

Páginas

24 março 2009

O Mundo Mudou


O Mundo é Público. O diário de referência 'Público', da Sonaecom, vai implementar uma nova organização editorial, que passará pela reformulação da edição impressa, que terá mais opinião, e por uma maior importância do ‘publico.pt’, que se transformará cada vez mais num site de breaking news.

A nova organização vai levar José Manuel Fernandes a acumular a direcção do jornal em papel com a do online, passando Nuno Pacheco a director editorial operacional. Paulo Ferreira será o director da edição em papel de segunda a quinta-feira e Manuel Carvalho de sexta-feira a domingo. Bárbara Reis será responsável editorial dos suplementos ‘Y’, ‘Fugas’, ‘Pública’ e ‘P2’.

O ´Público’ vai enriquecer a oferta no online, mobile e noutras aplicações fora do papel, no que considera uma mudança de paradigma. A marca de informação ‘Público’, que engloba todos os suportes, estará em constante alteração, terá todos os dias metas novas e será cada vez mais acessível aos leitores, onde quer que eles estejam.

O objectivo desta nova organização é criar uma nova dinâmica na redacção, uma mudança que já está a ser posta em prática na secção ‘Mundo’ e que levará os jornalistas a trabalhar por turnos, começando o primeiro às 8h00. Desta forma, o ‘publico.pt’ poderá começar a ser actualizado a partir desta hora.

Para contrabalançar a maior importância do online e do mobile, a edição em papel do ‘Público’, que passará a ter sempre 32 páginas, irá ter notícias mais aprofundadas e mais artigos de opinião. Outra das novidades prende-se com o suplemento ‘Fugas’, que irá ser ‘refrescado’, e terá novas secções, e com o site ‘publico.pt’, que será alvo de uma reformulação gradual.

Esta nova fase da vida do 'Público' teve como base um trabalho de consultoria do Hay Group e não implica a dispensa de jornalistas nem alteração do preço de capa do jornal.



Ver 'Público'.

Sem comentários: