Infografia. Ilustração. Desenho Editorial. Banda Desenhada

Páginas

18 janeiro 2013

Can you trust an infographic?


The infographic decoded. Exibição pictórica de dados, a infografia é um enorme sucesso na era da Internet, mas pode ser altamente enganadora. Se uma imagem fala por mil palavras, a representação visual da informação muitas vezes diz muito menos, na opinião de James Ball, jornalista de dados no diário de referência inglês ‘The Guardian’.

No artigo ‘Can you trust an infographic?’, publicado no blogue ‘The Guardian - Shortcuts’, James Ball defende que a melhor leitura para grande parte da infografia publicada é considerá-la como manchete, um título com impacto para ganhar o foco do leitor e conquistar o seu interesse, mas não para ser rigoroso. Esta falta de rigor deve-se a informação artificialmente contrastada, distorção de dados, lógica difusa, omissão de fontes, falta de sentido, má verificação de dados ou mistura de dados de diferentes pesquisas.

O provocativo artigo de James Ball serve para reforçar que os infografistas não têm o dom da infalibilidade, mas o dever do menor número de erros e imprecisões, no que se joga a sua credibilidade e a qualidade da sua informação. A infografia implica rigor e a criatividade gráfica não deve confundir-se com facilidade ou falta de unidade, coerência e eficácia informativa.


Ver ‘The Guardian Shortcuts Blog - Can you trust an infographic?’.

Sem comentários: