Infografia. Ilustração. Desenho Editorial. Banda Desenhada

Páginas

14 agosto 2014

Dé-jà Vu


Evolução das Espécies. A Comunidade Israelita de Lisboa protesta contra a publicação do cartoon ‘Dé-jà Vu - Evolução das Espécies’, da autoria de André Carrilho, no ‘Diário de Notícias’. O referido cartoon é considerado ofensivo para todos os judeus, ao tentar estabelecer uma relação entre o nazismo e o comportamento do exército israelita. Ao colocar os soldados israelitas como carrascos e os palestiníanos como vítimas o cartoonista está simplesmente a falsear totalmente a realidade, aponta a Comunidade Israelita de Lisboa, que conclui que “não basta saber desenhar, é necessário alguma decência e um conhecimento dos factos”.

O embaixador de Israel em Portugal diz ter sido com “um misto de raiva e repugnância” que viu o cartoon publicado no ‘Diário de Notícias’, que na sua essência lhe lembra jornal nazi ‘Der Stürmer’ publicado nos anos 1930. Para Ehud Gol não é claro qual o contexto e o timing para a expressão de tal ódio ao povo judeu, considerando que não é a primeira vez que o cartoonista do jornal da Controlinveste Conteúdos utiliza estereótipos para expressar a generalidade dos seus pontos de vista, acabando por sugerir que André Carrilho visite o Memorial de Yad Vashem, em Jerusalém, no que considera ser “uma oportunidade de pedirem seis milhões de vezes desculpa pelo desprezível cartoon”.

Em resposta, André Carrilho lembra que o Embaixador de Israel ao não se referir à substância do cartoon, acaba por sublinhá-la, a saber que as atrocidades do passado podem ser instrumentalizadas demagogicamente para justificarem abusos do presente. “Não há no cartoon nenhuma indicação de ódio ao povo Judeu (que não confundo com determinadas políticas do Estado de Israel, o verdadeiro objecto do cartoon), nem nenhuma negação dos horrores do Holocausto. Procura-se, isso sim, reflectir sobre como a história e a sua memória molda os papéis de vítimas e de agressores, num quadro que, por muito que queira, nunca será a preto e branco”, justifica o cartoonista.


Ver ‘André Carrilho’ e ‘Diário de Notícias’

Sem comentários: